Taxas x Juros

Consórcio de moto vale a pena?

Eis a questão, escolher entre juros do financiamento e pegar a moto na hora ou esperar um pouco e pagar menos.

| Postado por Twitter Google+


O Brasil é conhecido por vender os veículos mais caros do mundo, e se isso já não bastasse também temos as maiores taxas de juros para financiamento. E o velho jargão “brasileiro é apaixonado por carro”, muito bem explorado pelas propagandas empurra o povo para as concessionárias que em parceria com os bancos entopem as ruas.

Quando o assunto é moto, a conversa não muda muito, nem nos modelos de baixa cilindrada.

Recentemente visitei uma concessionária para simular algumas opções de financiamento. Cheguei como interessado real em comprar uma moto na hora, fui logo montando na maior moto da loja, uma Suzuki V-Strom 650 ABS modelo 2014, uma baita moto por sinal, valor R$ 37.900,00. Pedi para o vendedor simular pra mim, um financiamento quase que total da moto, com uma entrada de R$ 5.000,00, e pelas contas dele rapidamente chegamos em um valor total que daria próximo aos 60 mil. Sei que todos os vendedores pedem pra gente nunca fazer essa conta parcelas x prazo, mas o dinheiro é meu e faço a conta que quiser.

Poderia ter saído da loja montado numa daquelas na mesma hora, e pagaria algo em torno de 60% a mais do valor à vista. Voltei pra casa e analisei aqueles números e outras opções de finaciamento, fui para o site de consórcios da Suzuki, onde a mesma moto é oferecida em um plano de 60 parcelas de R$ 786,28, totalizando 47 mil, com uma taxa de administração real próxima aos 24%, menos da metade dos juros de financiamento simulados dentro da concessionária.

Talvez a simulação com esse modelo que fiz não seja tão comum, mais os números mostram que a diferença entre essas formas de financiamento são grandes.

Frequentemente as marcas oferecem promoções que pagando 50% de entrada você financia o restante com juro zero, mas geralmente com um prazo curto.

Minha sincera avaliação desse cenário é a seguinte: se você tem dinheiro pra pagar à vista, mas não quer descapitalisar, opte pelas promoções com juro zero, mas se você tem um valor baixo para entrada e precisa urgentemente do veículo, para trabalhar e fazer renda com ela, financiamento é a opção, outro caso, se não tem entrada, nem pressa, pague um consórcio, junte um dinheiro para o lance, mas só gaste com lance depois de pelo menos 1 ano no plano, vai que sua cota é sorteada.

Definitivamente a melhor opção é usar uma cota de consórcio para troca de veículo, pois se você já tem um bem quitado e paga um plano como “poupança”, pode contar com a sorte para adiantar a troca, mas se a sorte não chegar tem um bem para vender e usar como lance.

Artigos Relacionados:

Tags: ,