Desbravando o Sul

9º dia – Rota Campos de Cima da Serra – RS

Sobe Serra, Desce Serra, sobe de novo, e por ai vamos passando do Rio Grande do Sul para Santa Catarina!

| Postado por Twitter Google+


Após uma noite agitada em Gramado, acordamos um pouco tarde hoje e demoramos sair do Hotel.

Rota Campos de Cima da Serra – RS

Rota Campos de Cima da Serra – RS

Passavam das 11:00hrs quando estávamos na saída da cidade de Taquara-RS, e o nosso destino era Cambará do Sul-RS, para fazer uma visita aos cânions. A estrada até Cambará passa por uma paisagem muito bonita, bem típica serrana, com muitos pinheiros araucária, vegetação rasteira em muitos pontos, com montanhas cobertas de pedregulhos.

Chegando lá encontramos uma agencia que faz o passeio até os cânions, e decidimos ir de carro com eles, pois nossa moto está muito pesada. Rodar por estrada de chão com baú, garupa e mala de tanque não parece ser uma boa opção.

Deu tempo de fazer o passeio até o Cânion Itaimbezinho, que é o mais famoso.

Cânion Itaimbezinho

Cânion Itaimbezinho

Recomendo que se você for passar por essa região, reserve alguns dias para conhecer todos os pontos turísticos de Cambará. Segundo o guia que nos levou até lá, “20 dias ainda é pouco pra conhecer tudo”.

Em um dia da pra visitar os dois principais que são o Cânion Itaimbezinho e o Cânion Fortaleza. Ambos ficam a cerca de 20km da cidade, e por estrada de chão. Gosto muito de fazer um Off-Road, mas viajando em uma moto só, e com muita carga ai complica.

Cambará fica bem no fim da linha das estradas asfaltadas. A única saída pavimentada foi a que a gente usou pra ir, que é por São Francisco de Paula-RS.

Rota do Sol - Tainhas-SC

Rota do Sol – Tainhas-SC

Demos meia-volta e descemos a serra entre Tainhas e Terra de Areias. Foi uma dica de um fotógrafo que encontramos lá no passeio, e valeu muito a pena, essa descida da serra é muito bonita, passa por uma parte que parece ser a continuação dos cânions. Tem um único ponto de parada com mirante, mas é o suficiente pra ver tudo.

Depois já na BR-101 sentido Torres-RS, estávamos definitivamente no “caminho para casa”. Passando por Araranguá-SC, em cima de uma ponte, várias pessoas estavam em cima da pista fazendo sinal desesperadamente, mas a visibilidade não era boa e fiquei encabulado achando que poderia ser uma cilada, toquei mais devagar e não parei. Ainda acho que era tentativa de assalto, a Ane (garupa) acha que era acidente, sei lá.

Esse trecho da BR-101, entre Torres-RS e Criciúma-SC foi bem perigoso, passamos bem na hora do lusco-fusco (entardecer) onde a visibilidade é bem baixa, e por ser próximo as praias, e também feriadão de fim de ano, parece que a galera perde a cabeça. Vimos diversos motociclistas sem capacete nas vias marginais, e na própria 101, um casal com uma CG e uma criança sem capacete escondida entre eles, e com a lanterna traseira apagada.

O que me volta é que esse tipo de atitude faz os motoristas de outros veículos não respeitar nenhum motociclista, jogando o carro pra cima da gente em uma ultrapassagem, fechando a frente como se não estivéssemos ali, coisas desse tipo. Lamentáveis.

Fazemos nossa parte, rodamos devidamente equipados, com a manutenção da moto em dia e documentação sempre ok.

A noite foi baixando e chegamos por volta das 22:00hrs na entrada de Criciúma-SC, e cá estamos!

Amanhã pretendemos subir a Serra do Rio do Rastro até Bom Jardim da Serra, e descer pela Serra do Corvo Branco em Urubici. Isso vai nos custar 100km a mais, e uma viagem muito mais prazerosa. Depois tocar até o litoral paranaense, passar a virada de ano com a família.

Artigos Relacionados:

Tour Santa Catarina 2012
Morro Anhangava - Quatro Barras - PR
Irani - O Berço do Contestado
Roteiro Completo - Desbravando o Sul do Brasil
Serra do Corvo Branco
Postado em: Viagens
Tags: , , , , , , ,